Atenas, capital artística da Grécia

Mesmo se o desejasse, no terceiro quarto do século V a.e.c., Atenas não poderia pretender ser reconhecida como a capital política do mundo grego. Também não era a capital economica. Há, porém, um domínio no qual da pôde legitimamente ser considerada capital do mundo grego: o do pensamento e das boas-artes.

O povo cretense

Qual o tipo étnico dos habitantes da antiga Creta? Eis um problema que tem suscitado pesquisas, dificuldades e debates. Já os gregos antigos sabiam, por tradição, que a ilha de Creta fora habitada por diferentes povos, entre os quais o livro dezenove (vs. 175-177) da Odisséia menciona os Eteo-cretenses,

22 de Abril de 1500, o achamento do Brasil

Na terça-feira à tarde, foram os grandes emaranhados de “ervas compridas a queos mareantes dão o nome de rabo-de-asno”. Surgiram flutuando sobre as águas, ao lado das naus, e sumiram no horizonte. Na quarta-feira pela manhã, o voodos fura-buchos, uma espécie de gaivota, rompeu o silêncio

Aton, o primeiro Monoteísta

Na história do Egito antigo, não há casal mais sedutor do que o rei Akenaton e sua esposa Nefertiti, no século XIV a.e.c. Por mais excêntricas que fossem suas representações, a sedução não se limita aos seus aspectos físicos. Ambos tornaram-se personagens simbólicos da civilização egípcia por

Herodes, o visionário arquiteto da Terra Santa

Quase 13 quilometros ao sul de Jerusalém, onde as últimas oliveiras mirradas começam a se confundir com as extensões áridas do deserto da Judéia, ergue-se um morro, um cone íngreme de topo plano, parecido com um pequeno toilcão. Ali fica o Herodium, um dos grandiosos empreendimentos arquitetônicos de Herodes, o Grande, rei da Judéia.

Xibalbá, o mundo inferior maia

O segundo livro do Popol Vuh, os textos sagrados maias, conta a história de dois deuses heróis que se aventuram no Xibalbá, para vingar o assassinato de seu pai e tio pelos deuses do Mundo Inferior, Muitas imagens de deuses maias da morte foram encontradas nos templos. Referem-se a eles como

O final dos tempos no zooratrismo

Zoroastro dividiu a história cósmica em três etapas distintas: Bundahishn (a criação), Gumêcishn (a mescla) e Frashegird (a separação ou a renovação). O Bundahishn se deu em duas fases: na primeira, Ahura Mazda concedeu a vida a todas as coisas em um estado espiritual e imaterial, que em pahlavi

A Mitologia Nórdica

Entre os maiores mitos estão aqueles que explicam o principio e o fim do mundo. Não é surpreendente que nenhum seja muito preciso. No inicio não havia nada, só o vazio, mas este se estendia entre duas regiões, uma gelada e nebulosa, chamada Niflheim, outra cálida e resplandecente, chamada Muspell. No grande vazio fluía um rio que gelou, camada sobre camada. Ali onde confinavam as duas regiões, o gelo derreteu-se e formou um gigante de neve, Ymir, de quem descendem